Eu sou o perigo

Eu sou como uma maçã linda, vermelha, tentadora e envenenada, esperando uma grande mordida dos ingênuos arrogantes que acham que podem pisar em mim. “Deixe que venham”, é o que penso quando acordo e me deparo com uma matilha de lobos sedentos pela minha desistência ao olhar pela minha janela. Deixe que venham todos eles de uma vez, assim não vou perder meu tempo destruindo-os um por um.

Eu sou como a força de uma mãe solteira que mata mil leões por dia pra dar uma educação decente para seu filho, ensinando-o que nada nessa vida vem de graça, ensinando-o a ter força pra lutar pelo que se quer, ensinando-o sobre respeito e honestidade e ao mesmo tempo a se defender de tudo aquilo que o puxa pra baixo e mais pra baixo.

Eu sou como a fé que sobrou de quem não tem mais nada, mas que mesmo assim olha para o alto, e ao ver um sol impiedoso, agradece pela luz que ilumina seus dias sofridos, pedindo a Deus que lhe conceda mais um.

Eu sou a esperança por dias melhores de quem já viveu demais, a esperança de mudança, pois o tempo às vezes prova que nada muda, que nada melhora. Sou como a coragem de quem não se cala diante de uma tropa armada, disposto a morrer pela verdade, afinal, pelo que mais valeria a pena?

Sou como um soldado treinado pra não desistir, pra não recuar e pra não ceder, não importa quantas cicatrizes de balas marcam o meu corpo, não importa o quão forte seja o inimigo, se minha causa for justa e verdadeira, vale a pena lutar até o limite e quem sabe ver o fim da guerra e sair dela vitorioso.

Sou a perseverança de quem não tem privilégios por ser de determinada etnia, por ter determinada cor, por ser de determinada religião, por pertencer á um grupo que não se sabe quem decidiu ser inferior e que por isso são tratados como menos seres humanos que outros. Eu sou a fé, a esperança, a força, a coragem, eu sou o perigo para os opressores. E não estou sozinho.

11801958_698753460229506_869410414_n

Foto desenho Ana Vitória R. Cunha



Texto de Flavia Caixeta. Acadêmica de Jornalismo flaviana Universidade Federal do Tocantins. Cronista do Correio Tocantinense. Gosta de ver a vida da melhor forma possível.



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s