A meia-noite dos tambores silenciosos

Já brinquei de dublar cantoras cafonas para o meu pai dar a nota final. Um amigo e eu já demos uma volta a mais no quarteirão com os vidros da janela do carro baixados só porque a próxima faixa do cd era “Bette Davis Eyes” e canções como essa exigem vento na cara. Eu já quis ser a mocinha do filme. Eu chorei quando o Spit (personagem do Takeda) conta a morte da sua mãe. Eu já brinquei de bilboquê numa exposição do artista plástico Julio Villani e achei divertido e poético. Eu já liguei pra’quele garoto lindo só pra ouvir sua voz e desliguei (e que falta faz a ausência dos celulares e dos identificadores de chamada nessas horas?!!!). Eu já tive uma pista de dança só pra mim ao som de “The Killing Moon”. E já tive um dj só pra mim. O mais requisitado. O mais importante da noite.

Continuar lendo

Anúncios

A cultura tocantinense em foco

mostra mutum

Mutum é a primeira mostra de música instrumental e cultura popular do Tocantins. O evento acontece nos dias 10, 11 e 12 de julho, no distrito de Taquaruçu, localizado a 30 km de Palmas. Oferecendo uma programação cultural que reunirá cancioneiros, cantadores indígenas e foliões com o jazz, blues, forró, samba, dentre outros. O mutum  também contará com oficinas, workshops e rituais da cultura local. Além, de representantes renomados nacionalmente da música instrumental brasileira. O projeto foi idealizado pelos músicos Diego Britto e J. Bulhões. Tem o apoio do programa Rumos Itaú cultural.

O Correio Tocantinense sabendo da magnitude desse evento para o estado do Tocantins entrevistou Diego Britto:

Continuar lendo

O Sétimo Filho

Disponível em: dvdsofaepipoca.blogspot.com

Disponível em: dvdsofaepipoca.blogspot.com

Minha mãe sempre dizia que dragões, bruxas e outras criaturas fantasiosas eram símbolos satânicos e que eu não devia me associar com coisas do tipo. Mas, nós sabemos que as regras foram feitas para serem quebradas, e essa alienação religiosa fez crescer em mim uma profunda curiosidade por esses tipos de seres. Sempre assisto filmes e leio livros que falam sobre estes seres, para tentar compreende-los. O último contemplado desta avaliação foi o impactante “O Sétimo Filho”.

Continuar lendo

Um emaranhado de poesia e música

reprodução irineu de palmira

Reprodução Acervo Pessoal

Irineu de Palmira, nasceu em Belo Horizonte, morou em São Paulo durante 36 anos e há 4 anos  mora na região norte do país, no Tocantins. Para ser mais exata, mora aqui do nosso lado, naquele cantinho do estado que transborda cultura, mora em Taquaruçu! Ele é músico, cantor e compositor de música popular brasileira. Já dividiu palco com grandes nomes como: Cauby Peixoto, Wilson Simonal, Pery Ribeiro e Carmen Costa. Como compositor, tem músicas gravadas por Luciana Mello, Jair Rodrigues e outros.

Continuar lendo

Dias de Inferno na Síria

Na madrugada de domingo eu tive um estranho pesadelo. Sonhei que estava viajando na van que sempre pego para ir para Marabá. Como de costume eu olhava pela janela a paisagem, mas tudo mudou de repente. O cerrado tocantinense se tornou um deserto. O céu estava azul e sem nuvens. A van deu uma freada brusca e começou a ser baleada por fuzis militares. Fui atingido e acordei, olhei para o lado da minha cama e vi o livro Dias de Inferno na Síria de Klester Cavalcanti em cima do criado-mudo. Eram 5:27 da manhã.

Dias-de-Inferno-na-Siria

Continuar lendo

Sobre o sonho de uma vida

Sonhei que assistia Chico de perto, havia uma multidão ao redor, mas era claro que, ele cantava só pra mim. Depois desse sonho soube que ninguém deveria passar por essa vida, ou em outras [se reencarnação realmente existe de verdade] sem ouvir Chico Buarque. Sem olhar a sua timidez que toma conta de todo o palco. Todos deveriam saber que quem o assiste é invadido por uma série de taquicardia, boca seca e uma ansiedade típica de amor a todas as vistas.

10947748_1075245265818989_1323341288_n

Reprodução Altamont

Sua voz ás vezes falha enquanto conversa, parece nervoso em frente às câmeras, gagueja lindamente. Seus olhos parecem cansados, mas ainda assim, aquele azul-divino seduz meninas de 20, 30, 60, 80 anos. As mulheres de Chico têm todas as idades. E os homens, todos o respeitam, admiram e provavelmente queiram ser Chico, ainda que por um dia.

Continuar lendo

Os Cabrones lançam o fanzine Nonada 18ª edição

10393746_356941364490392_3590353328219351872_n

Foto divulgação disponível em: http://www.facebook.com/oscabrones

Para os fãs de quadrinhos, ilustrações, poesias, temos um evento muito legal que rolará no Bar Bluesteco na 103 Norte no sábado dia 07/02. Eai conhece o grupo Os Cabrones?

“O coletivo Os Cabrones surgiu em janeiro de 2013, quando cerca de dez ilustradores e quadrinistas se reuniram para realizar a 1ª Exposição de Quadrinhos e Ilustrações na capital tocantinense no Palmas Shopping. No instante em que viram os trabalhos reunidos, perceberam o significado de estar juntos para dar vazão às diversas expressões individuais e transformar o lugar em que estão inseridos. Ficou acertado que aquilo precisaria continuar.”

Continuar lendo